Decore essas 3 expressões: “All Right, No Problem, Yaman”. É tudo o que você precisa saber pra ser feliz na terra do Reggae. Eu sempre quis conhecer a ilha do Bob Marley e agora também do novo ídolo, Usein Bolt. Em novembro de 2016 tive a chance de fazer um roteiro de 5 dias na Jamaica, e sair um pouco do circuito caribenho tradicional que os brasileiros buscam nas férias.

Antes de começar a leitura, assista esse vídeo com os nossos melhores momentos da viagem a Jamaica. Temos certeza que você vai adorar!

Infelizmente ainda não há voos diretos do Brasil para a Jamaica. A melhor conexão para chegar em Kingston é pelo Panamá, pela Copa Airlines, ou nos Estados Unidos, pela American Airlines. O processo de imigração no aeroporto é meio confuso e burocrático, mas taí um bom momento para começar a entender o uso do termo “No Problem”. Relaxe e deixe fluir. O país não exige visto para brasileiros, mas é preciso entrar numa fila para carimbar o passaporte (uma espécie de visto temporário).

 

O Inglês é a língua oficial na Jamaica, mas acredite, é difícil entender eles conversando entre si. Quando falam com os turistas, normalmente é mais devagar e ainda assim não é fácil. Mas depois de 2 dias o ouvido acostuma e fica “All Right”. O dólar americano é bem aceito na ilha inteira, porém o câmbio não é dos melhores na conversão para o dólar jamaicano. Usei meu cartão de crédito o tempo todo e dava as gorjetas em USD mesmo.

Eu queria ter explorado muito mais a Jamaica e áreas como Montego Bay e Negril, que são famosas por suas praias incríveis e sensualidade no ar, mas o tempo foi curto e acabei ficando entre Kingston (a capital) e Ocho Rios. Vejam abaixo o roteiro de 5 dias que fiz na Jamaica e veja quanta coisa descobri.

Vista da nossa "cozinha" no Yaaman Adventure Park, na Jamaica
Vista da nossa “cozinha” no Yaaman Adventure Park, na Jamaica

1º Dia – Kingston e Usain BOLT

Depois de um dia de voos e conexões, cheguei em Kingston no meio da tarde e encontrei o restante do grupo de amigos no aeroporto. A capital foi fundada em 1692, como local para os sobreviventes do terremoto que destruiu Port Royal, e é a maior cidade da Jamaica, localizada na costa sudeste da ilha.

Da arquitetura colonial original, passando por imperdíveis jardins, a cidade fervilha com ação, beleza e o espírito do “All Right”. Agitada e cosmopolita, Kingston é uma cidade singular: de um lado a selva exótica com sol escaldante, do outro um imponente centro de negócios. Com muitas coisas a visitar e fazer, Kingston é uma parada obrigatória na ilha.

Knutsford Court Hotel, em New Kingston - Jamaica
Knutsford Court Hotel, em New Kingston – Jamaica

Ficamos hospedados no Knutsford Court Hotel, em New Kingston, um bairro novo, tranquilo e seguro que tem se tornado a melhor opção de hospedagem na capital. O hotel é bem grande, com muitos quartos, café da manhã, sauna e piscina. Apesar da arquitetura simples, a calorosa recepção dos funcionários faz a diferença.

A noite fomos conhecer um ícone na Jamaica. O Restaurante Tracks and Records, do homem mais rápido do mundo, o Usain Bolt. O restaurante é o primeiro do seu estilo no Caribe, e quebrou a barreira social em um ambiente descontraído e animado, em uma mistura de sport bar e lounge. Toda a casa tem decoração que reflete o carisma do astro das pistas. Os recordes alcançados nas pistas é a inspiração, que brinca com o nome da casa e faz um mix com a boa música jamaicana.

Tracks and Records - O restaurante do Bolt na Jamaica
Tracks and Records – O restaurante do Bolt na Jamaica

Com deliciosas opções locais, foi o lugar perfeito para começar a conhecer a cultura gastronômica da Jamaica. Eu pedi uma carne grelhada com especiarias que estava deliciosa. Pra acompanhar, pedi a cerveja mais famosa da ilha: Red Stripe. O sabor limão é bem leve e caiu muito bem com a comida e para relaxar depois de um dia de viagem.

2º Dia – Blue Mountain e Devon House

Depois de uma merecida noite de descanso e um delicioso café da manhã no Knutsford Court Hotel, saímos para conhecer a Craighton Coffee Estate, uma fazenda de plantação de café localizada na majestosa Blue Mountain, Patrimônio Mundial da Humanidade. A estrada é bastante sinuosa até o topo da montanha, e oferece vistas maravilhosas para Kingston.

Veja mais sobre o tour de café na Blue Mountain

Blue Mountain Coffee - o melhor café da Jamaica
Blue Mountain Coffee – o melhor café da Jamaica

Fizemos um tour entre as plantações, conhecemos as espécies de cafés plantadas na região, aprendemos todo o processo de secagem, descaroçamento e máquinas de moer. Foi enriquecedor. Mas o melhor mesmo foi a degustação de cafés de diferentes torras e tipos. O Blue Mountain Coffee é mundialmente conhecido por seu paladar marcante e aroma suave.

Vale a pena dar uma volta pelo casarão da fazenda. É uma verdadeira volta ao tempo. Os ambientes clássicos ainda guardam com móveis de época, e vistas incríveis das janelas. Caminhe tranquilamente enquanto o rangido das tábuas velhas do piso te fazem voltar ao tempo.

Esse tour na Blue Mountain tomou toda a manhã. Então voltamos para Kingston e fomos conhecer outro ponto turístico obrigatório da cidade, a famosa Devon House, que é uma das principais mansões históricas da capital jamaicana.

Aproveitamos que estava na hora de comer, e almoçamos no restaurante localizado nos jardins da mansão. São poucas mesas no restaurante Grog Shoppe, em um ambiente gostoso, simples e requintado. As mesas são debaixo de grandes árvores, que mantém o clima bastante agradável. Tudo simplesmente delicioso.

É possível fazer um tour dentro da antiga mansão e vale a pena. No terreno da Devon House, você ainda pode saborear deliciosos sorvetes, produtos de confeitaria e culinária gourmet, além de comprar joias jamaicanas.

Ficamos um tempo aproveitando tudo que o local oferecia, mas antes de ir embora ainda fomos na famosa sorveteria iScream, considerada pela National Geographic Magazine um dos melhores sorvetes do mundo. O que eu achei? Muito bom, mas já tomei melhores.

No fim de tarde ainda fomos conhecer a vila de pescadores de Port Royal, outrora capital da Jamaica, antes de ter sido devastada por um terremoto. A vila já foi cenário de filmes famosos, como o Piratas do Caribe 2 e 3, e abrigou piratas, bares, casas de jogos e prostíbulos. Hoje, parte da sua história pode ser vista num museu ou fazendo mergulhos para visitar o sítio arqueológico submerso com ruínas da antiga cidade.

A noite fomos jantar no Gloria’s Upper Deck, um simples restaurante localizado na margem da baía de Port Royal, com a temática dos piratas sempre dando o clima ao local. Os pratos são super simples, mas extremamente saborosos (e baratos). Foi uma deliciosa experiência gastronômica.

Port Royal a noite, cenário de Piratas do Caribe, na Jamaica
Port Royal a noite, cenário de Piratas do Caribe, na Jamaica

3º Dia – Bob Marley e Ocho Rios

Não poderíamos deixar Kingston sem visitar o Bob Marley Museum. O museu é dedicado ao lendário ícone de reggae Bob Marley e está alojado em sua antiga casa. Inclui valiosas informações sobre a vida e obra dos Marley, além da oportunidade de ver objetos e exposições de sua vida. É uma comemoração a vida e a música do homem que colocou a Jamaica no mapa da música mundial.

Veja mais sobre o Museu do Bob Marley na Jamaica

Infelizmente não é possível fotografar o interior da casa e Museu de Bob Marley. Os guias são praticamente covers do Bob Marley e a cada canção parece que é o próprio que está ali do seu lado. O antigo estúdio onde foram gravados inúmeros discos é agora uma sala de exposições e teatro. A parte externa da casa também é bastante bacana e pode ser fotografada a vontade. Não deixe de fazer uma foto em frente a estátua dele.

Não muito distante do museu, fomos conhecer os estúdios da gravadora Tuff Gong International, operados pela Rita Marley Foundation. Hoje todo o terreno é tombado e foi transformado em museu. Os estúdios continuam em operação, mas foi lá que grandes álbuns do Bob Marley foram gravados. Na parte de trás da gravadora funcionava a prensa onde os discos eram feitos. Uma viagem no tempo.

Letra de música do Bob Marley feitos com placas de carros
Letra de música do Bob Marley feitos com placas de carros

No caminho para Ocho Rios paramos para almoçar no Restaurante Scothies, que é um tanto, digamos, peculiar. Tudo que você pede vem enrolado em papel laminado, em sacolas, acompanhado por pratos e talheres para você comer onde quiser.

O prato da casa é um frango assado em cima de troncos de madeira que liberam um aroma especial que dá gosto a carne. Confesso que a apresentação não é das melhores, mas estava tudo muito gostoso.

Finalmente chegamos no RIU Ocho Rios Resort, onde ficamos nossas últimas noites na Jamaica. O hotel possui sistema All Inclusive 24h, ou seja, sempre terá algo para comer e beber em algum dos seus muitos restaurantes. Fica bem de frente para a praia de Mammee Bay, em Ocho Rios, e é rodeado de muito verde e cachoeiras. O lugar perfeito para relaxar, com enormes piscinas, Jacuzzi, solarium, academia, sauna, SPA, festas, recreação para crianças, e muito mais.

4º Dia – Yaaman e o Blue Hole

Tiramos a manhã para conhecer o tour do YAAMAN Adventure Park com uma experiência gastronômica extra. O passeio é feito numa jardineira puxada por um trator, bem simples e seguro, através de um belo jardim ornamental, onde vemos uma grande variedade de ervas e plantas tropicais, todas com placas de identificação. Fizemos várias paradas com o guia para contar histórias e passar aprendizados sobre a floresta.

Veja mais sobre o passeio completo no Yaaman Adventure Park

O objetivo era chegar a uma casa colonial a 1100 metros acima do nível do mar, com uma impressionante vista panorâmica do Mar do Caribe e um belíssimo jardim a nossa frente. Essa foi nossa “cozinha”, na varanda da histórica e majestosa Great House. Uma chef nos aguardava para termos uma aula de culinária jamaicana e colocarmos a mão na massa. Foi sensacional. Fizemos um prato bastante típico na Jamaica. Esse é o tipo de surpresa que eu amo!

A tarde, fomos conhecer a Island Gully Falls (Blue Hole). A cachoeira anteriormente era conhecida como The Blue Hole, e é um tesouro escondido localizado nas colinas de Ocho Rios. Sua beleza cênica e serenidade torna um dos locais mais procurados na Jamaica. Agora aberto ao público, com visitas guiadas ao longo do rio, é possível fazer uma escalada na cascata com lindas oportunidades para fotos, além de pulos de plataformas e tirolesas para os mais aventureiros. Eu fiz e foi muito legal.

Essa é uma das cachoeiras mais lindas da Jamaica: a Island Gully Falls
Essa é uma das cachoeiras mais lindas da Jamaica: a Island Gully Falls

Infelizmente minhas fotos não mostram a real beleza do lugar, pois no dia anterior caiu uma chuva muito forte durante todo o dia, trazendo muitos sedimentos (barro) das montanhas para os rios. A água marrom não representa o tom azulado e cristalino da linda Island Gully Falls. Foi uma pena.

5º Dia – Relax em Ocho Rios

Como tínhamos a manhã livre, aproveitamos para curtir melhor o RIU Ocho Rios Resort e a esplêndida praia privada de Mammee Bay. A água do mar é aquela que sempre vemos nas fotos, clarinha, em tons esverdeados, morna e calma. O paraíso!

Leia o review completo do RIU Ocho Rios Resort, na Jamaica

All inclusive 24hs no RIU Ocho Rios Resort, na incrível Jamaica
All inclusive 24hs no RIU Ocho Rios Resort, na incrível Jamaica

A gastronomia da Jamaica é rica em sabores e diversidade de cores, razão pela qual encontrará os melhores menus e variedades servidas pelos chefs do resort nos restaurantes de buffet e temáticos. Enquanto desfruta da praia ou piscina, pode se refrescar com cocktails ou bebidas geladas nos vários bares do hotel.

É possível experimentar muitos esportes e atividades que poderá curtir em família, casal ou com os amigos. Windsurf, vela, caiaque, snorkel, tênis de mesa, mergulho e voleibol são apenas algumas das possibilidades que poderá escolher no resort.

Meu quarto do RIU Ocho Rios Resort era enorme, com varanda com vista pro mar e piscinas. O banheiro é bastante espaçoso, com duas pias independentes para os casais, e possui uma banheira para dois. O frigobar faz parte do sistema all inclusive e é bastante completo.

Conclusão

Gostei muito desse meu roteiro de 5 dias na Jamaica, porém como falei antes senti falta de ter explorado muito mais a ilha. De uma próxima vez vou querer focar mais nas áreas de Montego Bay e Negril. A ilha parece pequena, mas é preciso alguns dias para percorrê-la de ponta a ponta, parando e conhecendo tudo que cada lugar oferece.

*Maurício Oliveira viajou a convite da Secretaria de Turismo da Jamaica.

TOP 5 DICAS PARA ECONOMIZAR NAS VIAGENS

  • SEGURO VIAGEM - Não faça a besteira de viajar sem um Seguro de Viagem. Na Europa ele é obrigatório e nos Estados Unidos é fortemente recomendado. Eu nunca viajo sem! Faça uma cotação online para ver o quanto é barato viajar tranquilo. Você pode pagar no cartão de crédito em até 12x ou com desconto no boleto bancário. Conseguimos também um desconto de 5% usando nosso cupom: VIAGENS5

  • HOSPEDAGEM - O Booking.com é nosso parceiro e garante os melhores preços de hospedagem neste ou em qualquer lugar do mundo! Você não paga nada pela reserva, pode cancelar e alterar quando quiser. Faça a sua reserva de hotel através do nosso link. Você não paga mais por isso e ainda nos ajuda a continuar criando conteúdo.

  • CHIP DE CELULAR - Já saia do Brasil com seu Chip Internacional funcionando no celular. Você vai ter sempre conexão em mais de 140 países para usar o Whatsapp, enviar fotos nas redes sociais e usar o GPS. Usamos o EasySIM4u em diversos países e aprovamos.

  • 100 REAIS! - O Airbnb é a melhor maneira de alugar casas e apartamentos em locais únicos, com preços para todos os bolsos. Ganhe R$100 de desconto na sua primeira reserva no valor de R$190 ou mais. Aproveite!

  • CARRO ALUGADO - Vai precisar de um carro? Faça a sua cotação online entre diversas locadoras no Brasil e no mundo. A RentCars é nossa parceira e vai te ajudar na busca dos melhores preços, em reais e sem IOF, com total segurança. Compare e economize.

  • LEIA TAMBÉM

    (Visited 360 times, 1 visits today)

    Deixe seu Comentário