Nossa viagem pela Estrada Real está quase no fim. Mas não podíamos deixar de conhecer um pouco das trilhas e Cachoeiras em Carrancas já que ela está tão próxima de Tiradentes. No dia anterior passamos pela encantadora Bichinho e seus artesanatos incríveis, e montamos base na charmosa Pousada Pequena Tiradentes para conhecer melhor a região.

Os Blogueiros na ER foi uma ação de promoção do destino onde participamos com outros 6 blogueiros em um roteiro de 6 dias pela Estrada Real. Acompanhe tudo em nosso blog e caso tenha dúvidas é só deixar nos comentários. Vamos adorar responder cada um de vocês.

Carrancas-MG-4

Off-Road de Tiradentes a Carrancas em um 4×4

Mais uma vez acordamos cedo para aproveitar bem o dia, afinal ainda teríamos que voltar para o hotel a noite. Saímos cedo de Tiradentes rumo a São Sebastião da Vitória, uma pequena cidade vizinha. Lá encontramos o receptivo Eco Adventure que nos levou até Carrancas de 4×4 por um trecho bem complicado da Estrada Real. Só uma Land Rover mesmo para conseguir nos levar até lá por esse roteiro que fizemos.

Pra começar pegamos uma estrada de terra até o povoado de Caquende, e atravessamos de balsa a Represa de Camargos até o pequeno vilarejo de Capela do Saco, que faz parte tanto da Estrada Real quanto do Caminho Religioso da Estrada Real.

Carrancas-MG-14

Após uma rápida parada para fotos externas da simpática Capela de Nossa Senhora da Conceição do Porto do Saco, partimos para um dos trechos mais pesados do off-road. Confesso que achei que o 4×4 não fosse aguentar, mas nossos pilotos eram muito feras. O terreno era bastante íngreme e acidentado. Daqueles que seria difícil até mesmo de subir a pé.

Subimos toda a Serra Verde para então contemplar a vista de um mirante em cima de uma pedra. Óbvio que foi uma parada obrigatória para mais fotos.

Nosso almoço foi na Pousada Mirante da Serra Verde, que já fica em Carrancas, porém ainda afastado. A pousada fica bem no topo da serra e almoçamos o melhor da comida mineira com vista para um belo vale. Uma pena o tempo estar fechado, mas ainda assim pudemos imaginar como devia ser lindo em um belo dia de sol.

Carrancas-MG-19

Trilha das Cachoeiras no Complexo da Fumaça

A região de Carrancas possui cerca de 50 poços e cachoeiras para seu total prazer e deleite. Cruzar as serras por trilhas ou a cavalo, visitar grutas e cavernas, conhecer o artesanato local, saborear a deliciosa comida mineira, as quitandas, doces e queijos, fazem dos dias vividos por lá momentos inesquecíveis. Para saber o que fazer em Carrancas, como chegar, onde ficar, onde comer, e muito mais, veja nossa página com dicas de Carrancas no Trilhas e Aventuras.

Seguimos viagem e estávamos “secos” por um banho de cachoeira. A tarde estava reservada para uma trilha com várias cachoeiras no Complexo da Fumaça, dentre as quais visitamos, na ordem, a Cachoeira da Serrinha, a Cachoeira Véu da Noiva e a Cachoeira da Fumaça.

Carrancas-MG-52

Cachoeira da Serrinha
Um lugar especial, uma cachoeira perfeita para refrescar a caminhada. Para chegar é necessário seguir pela trilha de grau médio de dificuldade até chegar aos pés de uma queda d’água pequena, porém de uma força incrível e extremamente relaxante. Assim é o caminho para a cachoeira principal da Serrinha. Distante 7km do centro da cidade pela mesma estrada que leva à Cachoeira da Fumaça, no afluente chamado Jardim Botânico.

Cachoeira Véu da Noiva
Parte do Complexo da Fumaça, a Véu da Noiva é formada pela junção de dois córregos, da Serra e do Café, afluentes do Ribeirão de Carrancas. Uma das cachoeiras mais altas do município – são 40m de queda d’água – tem poços pequenos, porém límpidos e belíssimos, com água cristalina e pura, que refresca só de olhar.

No alto das quedas existem algumas piscinas naturais com um visual incrível das serras de Carrancas e um muro de pedras construído pelos antigos escravos da região. Imperdível. Ficamos lá bastante tempo fazendo várias fotos e curtindo as piscinas. O visual é de tirar o fôlego.

Na trilha de descida para a Fumaça encontramos essas formações rochosas que formavam uma coluna de pedra. Foi um dos lugares que mais gostei neste dia.

Carrancas-MG-47

Cachoeira da Fumaça
Parada obrigatória para quem vai a Carrancas, seu cartão-postal fica pertinho da cidade, cerca de 3 quilômetros, e tem várias piscinas naturais ao seu redor. Parte de um complexo maior, que inclui ainda as cachoeiras do Fundo da Fumaça, Fumaça de Cima, Véu da Noiva e Luciano, a Fumaça encanta pela magnitude: sua queda principal tem mais de 15m de altura e sua largura a torna imponente. Seu nome vem da “fumaça” que se desprende de suas águas ao caírem forte nas pedras.

Já teve papel importante no fornecimento de energia da cidade, era com a força de sua queda que a energia era gerada e assim podia ser distribuída na cidade e em alguns sítios e fazendas mais próximos. Infelizmente, parece que suas águas não são próprias para banho uma vez que detritos de residências são despejados rio acima. Uma pena!

Tem muito mais dicas de Carrancas em nosso portal do Trilhas e Aventuras. Não deixe de conferir a listagem completa das Cachoeiras em Carrancas. Na volta para Tiradentes ainda conseguimos pegar o pôr-do-sol antes de pegar a estrada. Mesmo depois de um dia chuvoso e nublado, o sol apareceu forte no fim de tarde para nossa alegria.

Galeria de Fotos das Cachoeiras de Carrancas

Carrancas-MG-49

Jantar no Restaurante Santíssima Gula

Depois de um bom banho quente em nossa pousada em Tiradentes merecíamos um bom jantar e nisso o Restaurante Santíssima Gula é especialista. Na verdade foi mais do que um simples jantar, foi uma experiência gastronômica completa.

O restaurante é bastante aconchegante, e como ele funciona na casa dos proprietários você acaba se sentindo em sua própria casa. A luz baixa, as paredes da casa de madeira, as mesas iluminadas a vela e uma música de fundo deliciosa criam o ambiente perfeito para uma noite inesquecível. Mas vá com tempo disponível para curtir a noite sem pressa. Uma refeição completa com couvert, prato principal e sobremesa leva em torno de 2 horas.

Descrever o couvert do Restaurante Santíssima Gula é complicado. Mas comê-lo foi fácil! Havia mexilhões, patê de fígado de frango com abacaxi e gengibre, mousse de salmão e azeitona, manteigas aromatizadas, alho confitado, cebola caramelizada no vinho, anéis de lula fritas, tentáculos de polvo em conserva, berinjela, jiló e atum. Além de pães e azeites.

Restaurante-Santissima-Gula-4

Mas não se esqueça de guardar espaço para o prato principal e a sobremesa. Pedimos Salmão Selado com Risoto de Aspargos e Tomates Secos, além de um Picadinho de Mignon ao Funghi com Purê de Mandioquinha-Salsa e Chips de Abobrinha Italiana. E de sobremesa uma deliciosa Pannacotta com calda de Maracujá.

Depois dessa orgia gastronômica voltamos direto pra nossa Pousada Pequena Tiradentes para uma merecida noite de sono. Como vocês viram foi um dia repleto de atividades que fizemos com a agência Eco Adventure. Adoramos o serviço e atenção que recebemos. Os caras são feras!

Carrancas-MG-53

Carrancas-MG-36

Carrancas-MG-40

Roteiro de 6 dias pela Estrada Real

1º Dia na Estrada Real – De BH para Brumal e Santuário do Caraça
2º Dia na Estrada Real – Ouro Preto e Mariana: Igrejas, Teatro de Bonecos e Mina da Passagem
3º Dia na Estrada Real – Trilha entre Chapada e Lavras Novas e passeio de Quadriciclo
4º Dia na Estrada Real – Artesanato de Bichinho e o Centro Histórico de Tiradentes
5º Dia na Estrada Real – Off-Road, Trilhas e Cachoeiras em Carrancas
6º Dia na Estrada Real – Passeio de Maria Fumaça de São João del-Rei a Tiradentes

* Maurício Oliveira viajou a convite do Instituto Estrada Real para promover o destino através da ação #BlogueirosnaER. Vejam também os blogs que participaram dessa viagem: Dentro do Mochilão, Pé na Estrada, Territórios, Trilhas e Aventuras, Segredos de Viagem, Viagens Cinematográficas e Viajando com Eles. A Bancorbrás Turismo apoiou este projeto.

Booking.com

LEIA TAMBÉM

9 Comentário

  1. Bom dia, fiz um passeio esse feriado passando por Conceição do Rio Verde, São Tomé das Letras, passamos por Sobradinho, Luminárias e Carrancas… Tudo por estrada de terra (na maior parte a Estrada Real), nada de asfalto. Já chega de asfalto em São Paulo. Rsrs
    Foi maravilhoso, mas pena que não deu tempo de fazer tudo que queríamos.
    Estamos programando em fazer novamente essa aventura.
    Será que tem mais algumas dicas???
    Estou quase comprando uma gaiola 4×2 nova e quero aproveitar muito essas trilhas.
    Obrigado e forte abraço

    • Que roteiro bacana você fez. Nossa, a Estrada Real possui atrações infinitas. Dê uma olhada no site oficial deles e veja quanta coisa bacana tem pra fazer. Existem vários roteiros. Se tiver uma vaga sobrando nessa gaiola, é só chamar, hehehe 😉

    • Ola boa noite, estou com planos de fazer o caminhos de carrancas a são Thomé das letras, você tem dicas de como fazer o caminhos e como é a estrada?

  2. Já fiz este roteiro ao contrário, de Carrancas para Tiradentes passado pela Capela do Saco, realmente é muito bonito.
    Também já fiz o Caminho dos Diamantes de Diamantina a Ouro Preto, minha próxima visita a ER será o Caminho de Sabarábuçu.
    Valeu

  3. Olá coiegas aventureiros, então fiz a Estrada Real caminho velho de moto. Curitiba, Parati, Ouro Preto, Curitiba, foram quase 3000 mil km de muita emoção em 7 dias em novembro de 2015, fizemos o trecho de Parati a Ouro Preto completo salvo dois techos que iriam atrasar muito a viagem um rio que estava cheio e uma ponte caida. enfim qq dúvida estou a disposição para ajudar, por email ou whatts 41 9807909.

Deixe seu Comentário