A Islândia é um pequeno país que ocupa integralmente uma ilha vulcânica do círculo polar ártico e por muitos anos fez parte dos meus maiores sonhos. Até que, de 10 a 20 de Novembro de 2016, em parceria com a empresa Fora de Foco Expedições, nos aventuramos em uma verdadeira Caçada a Aurora Boreal na Islândia. A viagem teve como ponto de partida a cidade de Reykjavík, na Islândia.

Terra de inúmeras belezas, a Islândia possui fauna tipicamente nórdica e seu relevo foi moldado durante milênios pelas lavas vulcânicas. Ao longo da ilha, durante a Expedição Fotográfica Islândia que fizemos com a Fora de Foco Expedições encontramos à todo momento fantásticas quedas d’águas e planícies, que no inverno estavam inteiramente cobertas de gelo e neve. Isso tornou o cenário ainda mais mágico.

Nosso roteiro com a Fora de Foco Expedições incluiu uma verdadeira inserção na natureza selvagem da Islândia. Caçamos a Aurora Boreal, tocamos icebergs, subimos geleiras, visitamos parques nacionais, subimos vulcões, caminhamos no gelo, encontramos cachoeiras de beleza inacreditável e descobrimos cenários cinematográficos que fizeram da Islândia o principal set de filmagens de grandes produções de Hollywood como: Batman Begins, Noé, O Senhor dos Anéis, Superman, Game of Thrones, Thor, Vikings, Sense8, Oblivion, Interestelar, A vida secreta de Walter Mitty, dentre outros.

Dica de roteiro de 10 dias na Islândia

O mais normal é as pessoas montarem base na capital Reykjavík e fazerem os roteiros com agências a partir de lá. Mas como não curtimos muito esses pacotinhos básicos, o roteiro da Fora de Foco Expedições caiu como uma luva e nos levou até os limites da região sul, com muita segurança e conforto, em uma Roadtrip na Islândia simplesmente fantástica. Vejam tudo no mapa abaixo:

O roteiro completo da viagem a Islândia você pode ver nesse link. Citarei aqui no blog os principais destaques de cada dia da expedição, com links úteis das matérias que publicamos detalhando cada lugar (como chegar, o que fazer, onde ficar, onde comer, etc) para vocês verem como é incrível este país.

Dia 1 – Reykjavík

Aproveitamos o primeiro dia reunido do grupo para passar o roteiro completo da viagem. Em seguida, partimos para um breve passeio pelas ruas de Reykjavík, onde aproveitamos para comprar alguns suprimentos para a expedição e confraternizar em um dos vários e bucólicos restaurantes da Rua Laugavegur.

Guia completo de Reykjavík

Dicas de hotéis na Islândia

Planejando uma viagem a Islândia

Dia 2 – Gullfoss e Geysir (Golden Circle)

O Golden Circle é o principal circuito turístico da Islândia, com 300 km de extensão, tem partida e chegada de Reykjavík, e passa por 3 super atrações: o Parque Nacional de Thingvellir, a cachoeira Gullfoss e o Geysir.

Gullfoss fica a apenas 2hs de carro da capital. As passarelas nos deixam bem próximos às quedas d’água que chegam a 32 metros de altura. Já o Geysir ficou famoso por suas explosões a cada 10 minutos, com jatos que vão cerca de 15-20 metros no ar. Por fazerem parte do Golden Circle, os locais possuem uma excelente infraestrutura para receber os turistas.

Roteiro de 1 dia no Golden Circle

Como no inverno da Islândia os dias são mais curtos e o clima não estava ajudando, optamos por deixar o Þingvellir National Park para conhecer na volta da viagem ao sul da ilha, já que teríamos uns dias extras.

Dia 3 – Seljalandsfoss, Skógafoss e a Praia de Areia Negra

Partimos cedo para pegar as primeiras horas do dia nas belas cachoeiras de Seljalandsfoss e Skógafoss. Infelizmente pegamos muita chuva e tempo feio neste dia, não rendendo boas fotos. Mas refizemos a visita na volta do roteiro e vale a pena. Ainda assim passamos por dentro da caverna, circundando Seljalandsfoss e foi incrível.

Ao lado da bela Skógafoss fica o Museu Skógar, onde encontramos as famosas casinhas de telhado verde da Islândia. Partimos para o litoral, rumo a Praia de Reynisfjara, a famosa praia de areia negra. Finalmente o tempo abriu e pudemos contemplar toda a beleza das colunas no mar e da caverna Hálsanefshellir, com suas colunas basálticas.

Top 5 Cachoeiras da Islândia

Mirantes e cavernas de Vík

Aproveitando ao máximo a luz do dia, ainda conseguimos conhecer o Dyrhólaey Arch, visto dos penhascos de Dyrhólaey (o lugar onde passei mais frio na Islândia devido os fortes ventos).

Dia 4 – Parque Nacional de Skaftafell

Acordamos bem cedo e fomos direto para o Parque Nacional de Skaftafell onde fizemos uma incrível caminhada na geleira de Svínafellsjökull, ainda com o sol nascendo. Esse glaciar já foi palco de diversos filmes, também pudera, o lugar é surreal.

A Cachoeira Svartifoss fica no Parque Nacional de Skaftafell
A Cachoeira Svartifoss fica no Parque Nacional de Skaftafell

Em seguida, fomos conhecer melhor as trilhas do parque até chegar na cachoeira mais incrível da Islândia. Era só seguir as placas das trilhas e aguardar as belas surpresas que surgiam a cada curva. Várias cachoeiras, vistas espetaculares, vulcões, geleiras, até a cereja do bolo: Svartifoss.

Geleiras, trilhas e cachoeiras do Parque Nacional de Skaftafell

Dia 5 – Vale de Fjaðrárgljúfur e Glacier Lagoon

Visitamos um verdadeiro “elo perdido” da Islândia, o Vale de Fjaðrárgljúfur. Um lugar simplesmente mágico que parece ter saído de um conto de fadas. Não deixe de apreciar neste trecho de estrada o belíssimo campo de lava e a planície de musgos.

Glacier Lagoon, uma das maravilhas da natureza na Islândia

Em seguida fomos até a Lagoa de Jökulsárlón, que abriga milhões de icebergs na famosa Glacier Lagoon. Bem ao lado está a Diamond Beach, com suas pedras de gelo encalhadas na praia de areia negra brilhando como diamantes. Um dos cenários mais incríveis que encontrei na Islândia.

O vale perdido de Fjaðrárgljúfur

Glacier Lagoon e a praia de Icebergs

Dia 6 – Vík, Kirkjufjara, Dakota Wreck e Skógafoss

No caminho de volta da nossa viagem ao sul das Islândia aproveitamos para visitar alguns tesouros escondidos que ficaram para trás. Os arredores da belíssima cidade de Vík não podem passar despercebidos. Aproveitamos o tempo bom para conhecer o mirante que dá vista para a Praia de Kirkjufjara. Por ser bastante alto é possível avistar ambos os lados e as enormes colunas de pedra no mar.

Não podíamos deixar de conhecer o famoso Dakota Wreck que está em um dos cenários mais incríveis e exóticos da ilha. Os restos desse avião caído na Islândia estão localizados na praia de areias negras de Sólheimasandur, acessível após uma longa caminhada na neve (3km pra ir e mais 3km pra voltar). Não é nada fácil chegar lá, mas confiem em mim, vale a pena.

Praia de areia negra em Vík

Dakota Wreck, o avião caído na praia

Vista da caverna de Reynisfjara e seus colossos
Vista da caverna de Reynisfjara e seus colossos

Como estávamos com tempo livre, ainda aproveitamos para revisitar Skógafoss que estava coberta de neve. O tempo lindo de fim de tarde ainda proporcionou ótimas fotos dessa cachoeira que visitamos debaixo de chuva no início da viagem. É sem dúvidas uma das cachoeiras mais lindas da Islândia.

Dia 7 – Vulcão Kerið e Fazenda de Tomates Fridheimar

Eu não podia sair da Islândia sem conhecer de perto um vulcão. O acesso ao Vulcão Kerið é bem fácil. Ele fica no mesmo roteiro do famoso Golden Circle, a 61 km de Reikjavík. Fizemos a trilha em torno da cratera para apreciar um lago formado em sua cratera, que nunca congela. Nem preciso falar que o lugar rende fotos incríveis, né?

Subindo o Vulcão Kerid

Como estávamos próximos, fomos conhecer também a Fazenda Fridheimar, que é um dos maiores produtores de tomates do país. Eles possuem uma enorme infraestrutura para receber bem os turistas. Dentro da estufa foi montado um restaurante que serve deliciosas sopas de tomate e pães fresquinhos no sistema buffet.

Dia 8 – Reykjavík e Blue Lagoon

O retorno para Reykjavík anunciava o fim da expedição. Ainda aproveitamos para fazer um tour pelos principais pontos turísticos da cidade e conhecer a orla, o barco viking, o museu de arte, a igreja, algumas lojinhas, parques de esculturas e comer na barraquinha que possui “o melhor hot-dog do mundo”.

Depois de dias corridos, nada mais justo que uma tarde relaxando nas águas quentes da Blue Lagoon. Ficamos lá até o sol cair, tomando uns drinks, passando as máscaras de alga e sílica no rosto e descansando no lounge.

O que fazer em Reykjavík

Relax nas Águas termais do Blue Lagoon

Como tínhamos a noite livre optamos por organizar as malas no hotel. Porém uma notícia nos fez mudar completamente os planos da viagem. Foi anunciado em sites locais especializados que nos próximos dias haveriam fortes picos de Aurora Boreal. Como não tínhamos tido muita sorte na caçada durante a viagem – vimos apenas uma vez, e ainda assim, bem fraca – alguns participantes da expedição resolveram mudar as passagens e ficar mais alguns dias (me incluí nesse grupo).

Dia 9 – Observação de Baleias e Aurora Boreal

Parte do grupo foi embora na madrugada e aproveitamos a manhã linda de céu azul para caminharmos da orla de esculturas até o porto. Passamos novamente pelo Sun Voyager, Harpa Concert Hall e o Mercado Público. Tem muita coisa legal pra fazer em Reykjavík.

A tarde fizemos um passeio de barco para a observação de baleias em Reykjavík. Recomendo muito ficar do lado de fora do barco, claro, muito bem agasalhado, no segundo andar da parte da frente, e próximo a guia do passeio, pois ele é sempre o primeiro a ver os animais no mar. Foi exatamente onde fiquei a maior parte do tempo.

Passeio de barco com observação de baleias em Reykjavík

Infelizmente as baleias não deram seu show nesse dia, mas ainda assim conseguimos ver alguns golfinhos de bico branco (raros), muitas aves marinhas e cenários espetaculares com as montanhas cobertas de neve.

A noite fomos até o Grótta Lighthouse para assistir o show de luzes da Aurora Boreal. Foi incrível.

Dia 10 – Thingvellir National Park + Aurora Boreal

E mais um integrante do grupo foi embora, ficando somente eu e os amigos da Fora de Foco Expedições. Acordamos cedo e fomos conhecer uma das maiores atrações do Golden Circle, o Parque Nacional Thingvellir (Þingvellir National Park).

Este é um dos pontos históricos mais importantes da Islândia que abrigou o parlamento islandês, de 930 até 1798. Como Patrimônio Mundial da UNESCO, Thingvellir possui uma cadeia de montanhas e Thingvallavatn, o maior lago da Islândia. Mas a grande atração que todos buscam é a desfiladeiro Almannagja para andar na linha das placas tectônicas que separam os continentes da América do Norte da Eurásia.

Parque Nacional Thingvellir

Como, quando e onde ver a Aurora Boreal na Islândia

A noite voltamos ao Grótta Lighthouse tentar ver novamente a Aurora Boreal. O cenário oferece belas composições fotográficas. O farol fica numa península com vista para a baía de Reykjavík, montanhas cobertas de neve e a cidade bem ao longe. De lá também é possível ver a Imagine Peace Tower. Em noites de pouco vento, o céu é refletido no mar e em poças formadas entre as rochas. Que tal?

Insistimos tanto para ver a Aurora Boreal que fomos presenteados com momentos inesquecíveis na Islândia. Ela chegou meio tímida, mas aos poucos foi tomando forma e fechou um cinturão de 180 graus, de horizonte a horizonte, cortando todo o céu. Foi mágico!

Fechamos a viagem a Islândia com chave de ouro! Realizei um sonho de infância. Ainda faltam muitos outros a serem realizados, mas o que posso dizer é que a Islândia foi surpreendente do início ao fim, e mesmo se não tivéssemos visto a aurora, teria sido extremamente válida a viagem. O país é incrível!

* O projeto de Caçada a Aurora Boreal na Islândia foi um convite da agência Fora de Foco Expedições ao portal Trilhas e Aventuras. Agradecemos aos apoiadores dessa grande aventura: Loja Benevento, EasySim4u e Blue Car Rental.

TOP 5 DICAS PARA ECONOMIZAR NAS VIAGENS

  • SEGURO VIAGEM - Não faça a besteira de viajar sem um Seguro de Viagem. Na Europa ele é obrigatório e nos Estados Unidos é fortemente recomendado. Eu nunca viajo sem! Faça uma cotação online para ver o quanto é barato viajar tranquilo. Você pode pagar no cartão de crédito em até 12x ou com desconto no boleto bancário. Conseguimos também um desconto de 5% usando nosso cupom: VIAGENS5

  • HOSPEDAGEM - O Booking.com é nosso parceiro e garante os melhores preços de hospedagem neste ou em qualquer lugar do mundo! Você não paga nada pela reserva, pode cancelar e alterar quando quiser. Faça a sua reserva de hotel através do nosso link. Você não paga mais por isso e ainda nos ajuda a continuar criando conteúdo.

  • CHIP DE CELULAR - Já saia do Brasil com seu Chip Internacional funcionando no celular. Você vai ter sempre conexão em mais de 140 países para usar o Whatsapp, enviar fotos nas redes sociais e usar o GPS. Usamos o EasySIM4u em diversos países e aprovamos.

  • 100 REAIS! - O Airbnb é a melhor maneira de alugar casas e apartamentos em locais únicos, com preços para todos os bolsos. Ganhe R$100 de desconto na sua primeira reserva no valor de R$190 ou mais. Aproveite!

  • CARRO ALUGADO - Vai precisar de um carro? Faça a sua cotação online entre diversas locadoras no Brasil e no mundo. A RentCars é nossa parceira e vai te ajudar na busca dos melhores preços, em reais e sem IOF, com total segurança. Compare e economize.

  • LEIA TAMBÉM

    (Visited 1 times, 1 visits today)

    2 Comentário

    Deixe seu Comentário